Novidades

Voltar

PSICOLOGIA DO ESPORTE NO FUTEBOL

INTERVENÇÃO PSICOLOGICA NAS CATEGORIAS DE BASE DO FUTEBOL

                                                                           Manuela Carneiro[i]

O futebol ocupa um lugar de destaque no cenário esportivo brasileiro, mobilizando cada vez mais os clubes a agregarem profissionais de diferentes áreas da ciência do esporte. As categorias de base fazem parte desse universo do futebol, no qual centenas de jovens trabalham anonimamente em rotinas exaustivas e semelhantes às dos jogadores profissionais. Os fatores psicológicos são muitas vezes mencionados pelos profissionais e atletas para justificar a obtenção de determinados resultados esportivos, principalmente quando ao rendimento dos atletas/equipes está abaixo do esperado. Desta forma, a intervenção psicológica, nos últimos anos vem ganhando notoriedade nas categorias de base do futebol, tendo como finalidade investigar e intervir em todas as variáveis que interfiram o desenvolvimento pessoal e o rendimento esportivo dos atletas.

            Nas categorias de base do futebol, a intervenção é realizada levando em consideração os fatores psicológicos dos atletas, os apoios que recebem e dificuldades que enfrentam durante todo processo de formação, procurando maximizar o seu potencial físico, técnico e tático adquirido na formação. O acompanhamento psicológico desde a base aumenta a qualidade no desenvolvimento e crescimento psicológico dos atletas.

Dentre os elementos que estão presentes nas atividades cotidianas, a intervenção acontece nos períodos: pré-competitivo, competitivo e pós-competitivo. Nos primeiros encontros com os adolescentes, é necessário a explanação do papel da psicologia do esporte, estabelecendo um contrato entre as partes e definindo os objetivos da equipe que serão incorporadas e acrescidas ao longo do processo. Os encontros podem ser divididos da seguinte forma: primeiro, o acolhimento ao grupo. Isso envolve o reconhecimento emocional da equipe, no qual os atletas vão apresentar as demandas existentes. O segundo momento, técnica grupal com objetivos específicos. Os objetivos serão planejados de acordo com as demandas apresentadas pelos atletas e comissão técnica, agregando as observações de conduta em treinamentos e competições. Terceiro momento, utilização de técnicas e estratégias para a aprendizagem das habilidades psicológicas, como, por exemplo, controle da ansiedade, motivação, concentração, etc. Na intervenção são utilizados instrumentos, como: técnicas grupais, vídeo, música, inventários, jogos e textos motivacionais.

Referências Bibliográficas

WEINBERG, ROBERT S. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício/ Robert S. Weinberg e Daniel Gould; Trad. Maria Cristina Monteiro. – 2. ed.- Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

RAALTE, JUDY L; BREWER, BRITTON. Psicologia do esporte; trad Hildegard T; revisão científica Antonio Simões. -2. ed. São Paulo : Santos, 2011.

 



[i] Relato de experiência da aluna do Curso de Psicologia da Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP. Supervisionada pela psicóloga Carla Lopes do Grupo PSIESPORTE.

 

Voltar
Ficha de Inscrição Encontro com Especialistas Baixar Arquivo
Rodapé

Rua Compositor Antônio Maria, 45 Boa Vista - Recife/PE
Fone: (81) 3421.1012 / Fax: (81) 3231.6426